Rua José Bonifácio, 1623, Bairro Storch

Ijuí - RS - 98700-000


(55) 3332-1095

Telefone

Seg a Sex: 8h às 12h/13h30 às 17h30

Horário de Atendimento

Programas Sociais

Núcleo Social de Ijuí – Medida de Proteção Social Básica
Coordenador do Programa: Diego Rodrigo da Silva

Início
O Núcleo Social de Ijuí foi oficialmente inaugurado em 01 de agosto de 2008 e nasceu a partir da percepção e questionamento do Lar da Criança Henrique Liebich sobre a situação social em que se encontravam crianças e adolescentes do município, especialmente das comunidades vizinhas à Instituição.
Frente a esta necessidade, percebeu-se a urgência de se proporem programas educativos que beneficiassem a promoção, a proteção e inclusão social destes segmentos, vulnerabilizados pela situação de risco social. E, principalmente, para às famílias, na medida em que, como segmento específico da sociedade, possui características comportamentais peculiares, podendo ser importante agente de evolução da sociedade, revertendo a exclusão por meio da promoção humana e desenvolvimento social.

Definição
O  Núcleo Social de Ijuí é um serviço de convivência e fortalecimento de vínculos, tipificado como proteção social básica, mantido pelo Lar da Criança Henrique Liebich, unidade prestadora de serviços da  Associação Batista de Beneficência TABEA.
Através das oficinas, projetos e ações que realiza, dentro de uma perspectiva de inclusão social e reflexões sobre noções de valores e princípios, o programa contribui para a formação do sujeito, o desenvolvimento de suas habilidades, individuais e coletivas, favorecendo sua inclusão na sociedade, contemplando o repasse de valores, ética e cidadania.

Objetivos:
Geral: Promover a inclusão social através de um projeto de caráter preventivo, realizando ações que proporcionem a efetivação dos direitos referentes à vida, saúde, alimentação, educação, ao esporte, lazer, profissionalização, cultura, dignidade, respeito, liberdade e à convivência familiar e comunitária, levando à formação de cidadãos sabedores de seus papéis e responsabilidades.

Objetivos Específicos
Construir um espaço de inclusão social, através de atividades extracurriculares;
Investigar e conhecer as condições de vida, numa análise sócio-histórica, a partir das concepções e representações de cada sujeito;
Fortalecer os vínculos familiares e sociais;
Desenvolver atividades poliesportivas, culturais e educacionais;
Encaminhamento para atendimento multidisciplinar;
Desenvolver o protagonismo dos adolescentes, preparando para uma vida autônoma e preparada para a competitividade do mercado de trabalho;
Colaborar para o melhor rendimento e diminuição da evasão escolar;
Atender os familiares através do Projeto Escola da Família.

Público alvo: 
Crianças e adolescentes com idade entre 06 e 16 anos, em situação de vulnerabilidade pessoal e/ou social, devidamente matriculados e frequentando assiduamente a escola, não inseridos em outros projetos sociais, moradores de bairros, preferencialmente próximos à Instituição
Capacidade de atendimento:  até 100 participantes, 50 no turno da manhã e 50 no da tarde.

Metodologia de trabalho:
• Buscar informações através da articulação da rede de proteção, quanto a possíveis participantes para matrícula e participação no Projeto;
• Divulgar na região próxima à Instituição quanto às datas para inscrição;
• Para o processo de seleção serão realizadas entrevistas e visitas domiciliares, além da solicitação de documentos comprobatórios;
• O atendimento será em turno inverso ao escolar, no dias: segunda, terça, quinta e sexta-feira, das 07:30 até às 17 horas, sendo quarta-feira reservada a planejamento e reunião da equipe;
• Serão realizados encaminhamentos e atendimentos individuais às crianças e adolescentes e familiares quando necessário;
• As famílias serão atendidas através da metodologia do Projeto interno Escola da Família Cidadã;
• Serão realizadas atividades diversas de lazer e diversão, temáticas e lúdicas;
• O desligamento do Projeto se dará aos 16 anos de idade, mediante encaminhamento para cursos profissionalizantes e/ou mercado de trabalho. O desligamento anterior a esta idade, acontecerá somente por solicitação dos pais ou responsáveis ou aqueles com cinco faltas consecutivas sem justificativa;
• As atividades extracurriculares se darão através de oficinas.

MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO
• O monitoramento acontecerá em tempo integral à execução do projeto, por instrumentos de coleta de dados e discussões nas reuniões de equipe.
• A avaliação ocorrerá trimestralmente.
• Será avaliado de forma conjunta em reuniões entre equipe técnica e comunidade, utilizando ainda as entrevistas com as crianças e adolescentes, a fim de estar constantemente verificando a qualidade do atendimento, buscando quando necessárias novas estratégias para a obtenção dos objetivos propostos.